fbpx
image A visão do marketing no novo perfil de consumidor image Por que criar uma logo para minha empresa?

Como definir o posicionamento de marca da minha empresa?

Entenda e defina o posicionamento de sua marca

Faça seus clientes lembrarem de sua empresa através de um posicionamento de marca claro e objetivo.

Trabalhar o conceito de posicionamento de marca, tanto internamente, com os colaboradores, quanto para o consumidor final, é essencial a qualquer empresa. Apesar de parecer algo óbvio, a maioria dos empresários não aplica isso efetivamente no negócio. Uma marca bem posicionada garante uma maior eficácia na sua comunicação e, consequentemente, no seu investimento em marketing.

Mas afinal, o que é posicionamento de marca? Como faço para definir o da minha empresa? E quais são os benefícios disso para o meu negócio? As dúvidas existem e não são fáceis. Mas com foco e dedicação, é possível sim alinhar tudo isso de forma coerente e clara para sua empresa. Para ajudar e dar um norte no seu planejamento, responderei a esses três questionamentos ao longo do post. Vamos lá!

O que é posicionamento de marca?

É muito comum empresários acreditarem que possuem a melhor empresa, com o melhor produto – principalmente os que têm um ego muito grande. Sim, o ego é um grande vilão no mundo dos negócios. Ele mascara diversos problemas e oportunidades que sua empresa pode ter. Não importa como você ou sua marca se colocam no mercado, mas sim como seus clientes te enxergam.

Empresários que estão no mesmo negócio há décadas relutam com alguns conceitos de marketing. A fala costuma ser a mesma: “Eu cuido do meu próprio negócio há anos. Ninguém melhor do que eu para saber o que é melhor”. Às vezes, somos bloqueados por estarmos acostumados com a mesma visão do negócio por muito tempo. Um olhar de fora pode dar uma visão panorâmica do todo e trazer novas soluções.

O primeiro passo para entender o que é Posicionamento de Marca é se livrar de preconceitos, abrir a cabeça e aceitar que o mundo está sempre em evolução e com isso seu consumidor pode não pensar da mesma forma que você – já falei sobre isso no post: A visão do marketing no novo perfil de consumidor. A ideia aqui é não engessar em um conceito e “empurrá-lo” consumidor à fora. É preciso estar alinhado entre o que você, empreendedor, encara como suas qualidades e objetivos de vida, e com como você e seu negócio podem ajudar as pessoas.

Diferente - Como definir o posicionamento de marca da minha empresa?

Seja diferente

Trata-se de uma ação de diferenciação, através de atributos reais ou simbólicos. É a partir do Posicionamento de sua Marca que as estratégias de marketing irão projetar o seu propósito na mente dos consumidores. Assim, se você tem uma pizzaria, quando alguém estiver com vontade de comer pizza com a família, em um segundo se lembrará da sua empresa. Você sabe o que fazer para que a sua marca seja a primeira a ser lembrada? Ao longo deste post você estará cada vez mais apto a responder essa questão.

De uma forma mais objetiva, para se definir um bom posicionamento de marca, deve-se entender qual é o seu público-alvo (ultimamente tem se usado o conceito de persona ou avatar) e, em seguida, saber qual é o diferencial do seu negócio em relação aos concorrentes.

Posicionamento - Como definir o posicionamento de marca da minha empresa?

Posicionamento = Segmentação + Diferenciação

Como definir o posicionamento de marca?

Para um maior entendimento, esse processo pode ser dividido em três etapas:

1 – Quem é você?
Todo mundo diz que “o olho do dono que engorda o gado”. Esse ditado tem lá sua razão. Para que você consiga “tocar” seu negócio, é preciso ter paixão por ele. Quando você faz algo que gosta, é muito mais fácil. Você consegue acompanhar os processos e se sentir bem com isso. O trabalho passa a te dar prazer. O que você precisa é saber entender o que você sabe fazer, quais são suas habilidades: aquelas que te fazem bem e que te diferenciam. Feito isso, é possível começar a pensar em aplicar isso no seu negócio.

Obs.: Isso não quer dizer que somente você seja capaz de administrar seu negócio. É importante saber replicar suas habilidades e filosofias para toda a empresa. É o caso de Steve Jobs, que faleceu em 2011 e até hoje sua empresa, a Apple, continua sendo única, vendendo milhões e ainda mantendo o “estilo Jobs”.

2 – Em qual segmento devo focar?
O segundo passo é entender para quem sua empresa irá vender. Saber definir o mercado-alvo é fundamental para se delimitar o posicionamento ideal para uma marca. Procure ser menos abrangente, pois quanto maior o mercado que sua empresa irá atender, maior a concorrência e quanto maior a concorrência, mais esforços e investimentos em marketing sua empresa irá empregar.

Pense que a “bola da vez” é ser especialista, fugir do produto/serviço de massa. Sua marca precisa ser referência naquilo que ela propõe para seus clientes. E para isso acontecer, é preciso ter total conhecimento de seu produto ou serviço, saber quais as melhores alternativas e soluções. Como ninguém sabe de tudo, procure um nicho de mercado pouco explorado, onde você tenha capacidade de estar sempre atualizado.

3 – Quais são os benefícios de seu produto/serviço?
“O que eu ganho com isso?” É para essa pergunta que você tem que ter uma resposta na “ponta da língua”. Aqui, você precisa deixar claro como sua empresa irá ajudar seu consumidor. Você precisa demonstrar qual a real importância do seu produto ou serviço na vida das pessoas e em quê sua empresa se diferencia das outras. Mas não adianta “bater na mesma tecla” que muitos fazem, dizendo que é a melhor ou que se trata de um novo conceito em determinada coisa. Essa é a hora que sua empresa tem para provar, de fato, que tem algo novo para seu cliente. Algo que seja diferente e que desperte o interesse das pessoas.

O que fazer, na prática, para garantir o posicionamento de marca?

Agora é a hora de colocar em prática tudo aquilo que você leu até agora. Para isso, existem diversas formas de transmitir para o público qual é o posicionamento de sua empresa. Separei algumas que acredito ser de extrema importância:

1 – Colaboradores:
As pessoas estão, por natureza, sempre julgando umas às outras. E um desses julgamentos está diretamente relacionado ao comportamento delas: como se vestem, como falam, como é o caráter, etc. E isso ocorre independente do dia e do local onde esses indivíduos estão. Por isso, é importante que você saiba contratar as pessoas certas e para os cargos certos. Não adianta trabalhar uma imagem de restaurante familiar se a recepcionista não trouxer um sorriso cordial e uma roupa adequada ao receber as pessoas.

Imagine se um vendedor, a fim de bater a meta do mês, promete a um novo cliente que a entrega do produto será mais rápida que a do concorrente. Se a empresa em que ele trabalha preza pela qualidade e inovação da mercadoria, mesmo que o cliente receba um produto superior, ele não vai enxergar esse benefício. Porque a oferta de valor oferecida pelo vendedor era de tempo e não de qualidade – como propõe a empresa. Situações como essa, em que o funcionário não está alinhado com o posicionamento de marca do negócio, são muito comuns. Mas com uma gestão bem-feita, podem ser evitadas.

Você, seus sócios e todos os colaboradores da empresa precisam estar alinhados com o posicionamento de seu negócio. Todos precisam refletir no dia a dia, através de seus comportamentos e hábitos, sobre o que a empresa busca passar aos seus clientes.

2 – Identidade visual:
Esta é uma excelente maneira para que a marca demonstre seu posicionamento. Construindo uma identidade visual de qualidade, que esteja alinhada aos objetivos do negócio, o público irá se familiarizar com sua empresa. É aqui que entra o designer gráfico, profissional responsável por transmitir, de forma visual, o posicionamento de um negócio – já falei sobre isso no post: Preciso de um designer para abrir um negócio?
No desenvolvimento da identidade visual, o designer gráfico irá criar uma logo que reflete exatamente a imagem que a empresa precisa passar. Assim ele utilizará de cores, texturas, formas, letras e diversas outras técnicas para estabelecer uma relação amigável entre posicionamento, empresa e consumidor. Essa identidade deve estar presente em toda a empresa: nas cores das paredes e dos móveis, nos materiais impressos (timbrados, letreiros, cartões, etc.), na arquitetura dos ambientes, nas placas de sinalização interna, nas propagandas e afins.

Um exemplo de uma identidade visual bem aplicada pode ser observada na propaganda a seguir:

Você pode não ter reparado ainda, mas seu cérebro sim. Em todos os momentos do vídeo as cores roxo e laranja estão presentes. O objetivo é criar uma relação entre cor e marca na sua mente. Ou seja, quando você vir a cor laranja você vai, mesmo que de forma inconsciente, associar à empresa de telefonia Vivo.

3 – Branding
O branding tem a função de gerenciar os diversos discursos de uma marca, buscando unidade nas manifestações de sua identidade. Dessa forma, é possível administrar estrategicamente todos os setores e canais de comunicação da empresa para que todos “falem a mesma língua” e estejam alinhados com o posicionamento de marca pré-estabelecido.

4 – Propaganda
A propaganda tem a função de divulgar a personalidade da marca e gerar conhecimento da mesma. Com campanhas bem estruturadas, que sigam fielmente o posicionamento de marca da empresa, o consumidor será impactado de forma consistente gerando maior entendimento e lembrança de sua marca.

Quais os benefícios para meu negócio?

Essa é uma pergunta que os empresários fazem muito. Afinal, de que forma tudo isso vai influenciar no meu negócio? Vai valer à pena por quê?

A resposta é muito simples: “você vai economizar dinheiro”. Sim! Mesmo você, empresário, investindo em uma consultoria de marketing, irá reduzir seus gastos.

Imagine que você decide gastar R$20.000,00 para fazer um anúncio na televisão e contratar uma equipe de panfletagem no centro da cidade dizendo que seu restaurante tem a melhor “carne na pedra” da região. Mas seus clientes só querem saber da cerveja gelada que seu estabelecimento sempre tem e daquele garçom simpático e brincalhão que atende todo mundo muito bem. Não seria muito mais fácil – e barato – incentivar (dando um pequeno desconto ou brinde) as pessoas a tirarem uma foto com o tal garçom, postarem nas suas redes sociais a hashtag #EsseÉOCara e fazerem check-In marcando o seu restaurante?

Uma marca bem posicionada garante uma maior eficácia na sua comunicação e, consequentemente, no seu investimento em marketing.

Conclusão

Às vezes a solução para alavancar o seu negócio está mais perto do que você pensava. Fazendo uma análise interna, definindo seus objetivos e alinhando a Comunicação, sua empresa pode encontrar a sintonia que precisa e começar a traçar caminhos mais certos. Lembre-se: você só vai chegar longe, se souber para onde quer ir.

Você acredita que sua empresa merece uma atenção especial? Entre em contato comigo (clique aqui). Eu posso te ajudar!

Não deixe de comentar qualquer dúvida ou opinião. E se gostou do post, compartilhe e passe o conhecimento adiante!

Vamos conversar?

Related Posts
  • All
  • By Author
  • By Category
  • By Tag

Leave a Reply

Your email address will not be published.

WhatsApp chat Click para abrir nosso WhatsApp